Clima hoje
Sobec
Descec

   Amanhã
Sobec
Descec
Aqui Sudoeste
Segunda-Feira, 20 de Nov de 2017 | 07:45
Busca Aqui Sudoeste    Enviar busca
Aqui Sudoeste
O JORNAL

O jornal que fala a linguagem do povo

O Jornal AQUI SUDOESTE iniciou suas atividades em 04 de março de 1999.
Foi idealizado para levar informações aos seus leitores de forma clara e imparcial.
Nosso compromisso é informar a verdade, sem "maquiagem", doa a quem doer.
Nosso objetivo é assegurar as matérias um tratamento isento de quaisquer vinculações descompromissadas com os interesses da sociedade.
Manter essa postura não é tarefa fácil, mesmo porque em qualquer comunidade estão os que apostam na prática do "quanto pior, melhor", idéias que não podem ser alimentadas.

Isto não significa dizer que o dever de criticar, denunciar, questionar e contestar precise ser abandonado.
A liberdade de expressão é um bem que deve ser preservado.



[X] Fechar
[X] Fechar

Tamanho do texto? A A A A

Comunidade da região de Francisco Beltrão dá lição de cidadania ao escolher obras nas escolas

09/09/2016 �s 09:29

Com audiências públicas dentro dos colégios estaduais, população decide prioridades para investir R$ 100 mil em cada unidade participante do Escola 1000...
Da assessoria

Estadual - Em Francisco Beltrão e região, sudoeste do estado, a comunidade escolar deu lição de cidadania ao participar ativamente da escolha das obras que serão realizadas pelo programa Escola 1000. A análise das prioridades foi feita em conjunto por pais, estudantes, diretores, professores e funcionários.

No Colégio Arnaldo Faivro Busato, de Francisco Beltrão, o diretor Zelmir dos Santos Lodi avalia que a audiência pública com a população foi a melhor forma de definir as melhorias. “A audiência pública é o correto dentro da democracia, a gente ouvir a população, os pais, o conselho escolar, professores, funcionários”, disse. “Vamos usar esse dinheiro com responsabilidade”, frisou o diretor.

A prioridade eleita na escola foi a cobertura, com substituição de telhas e calhas. “Os pais aprovaram porque eles estão participando junto com a escola”, destacou o diretor. Também devem ser feitos reparos nas instalações elétricas e na cozinha da unidade, que precisa de novas bancadas.

Neuza Lorenze, mãe do aluno Airon Lorenze, 14 anos, matriculado no 2º ano do ensino médio do Colégio Arnaldo Busato, conta que o filho mais novo também se beneficiará das obras, em alguns anos. “Ele está nas séries iniciais, mas tem a vida escolar inteira pela frente para passar por esta escola. Todos gostam de estar em um ambiente agradável”, disse a mãe.

Em Boa Esperança do Iguaçu, também na região sudoeste, o Colégio Estadual Boa Esperança do Iguaçu é referência. Portanto, a comunidade está ansiosa pelas melhorias, que beneficiarão não só os alunos. “Esse recurso será de grande valia para a nossa instituição de ensino. As melhorias fazem também com que as crianças tenham mais ânimo para vir à escola, assim aprendem mais”, comenta Claudia Regina Pissaia, mãe da estudante Julia Beatriz, 13 anos, do 8º ano.

“É muito importante a participação de todos na decisão do investimento e muito gratificante o governo estar disponibilizando esses recursos para a escola”, acrescenta ela.

A diretora do colégio, Cleonizette Totti, relata que, durante a audiência pública com a comunidade escolar, ficou definido que a prioridade maior é reformar a quadra de esportes. Será feito conserto do piso, com pintura e o reparo da cobertura. “A mobilização que fizemos na comunidade foi bem positiva porque assim pudemos apontar as necessidades e aquilo que é mais urgente”, destaca a diretora.

ESCOLA 1000 – O programa vai alcançar mil unidades da rede pública estadual de ensino, quase metade das 2,1 mil escolas. Cada colégio receberá R$ 100 mil para utilizar conforme decisão de toda a comunidade. “Nossa intenção é viabilizar melhorias na infraestrutura das escolas, o que trará reflexos positivos no aprendizado dos estudantes”, explicou o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni.

A secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres, destaca que o programa reflete a valorização da educação, que é prioridade no estado do Paraná. “Acreditamos que a escola poderá obter resultados pedagógicos cada vez melhores, se todos derem sua opinião e acompanharem o dia a dia da unidade, tanto nas questões de estrutura quanto de ensino. Sabemos que a escola é vital dentro de qualquer comunidade. Nesse sentido, a presença da família é fundamental”, disse Ana Seres.
Seja o primeiro a comentar

 Nome  (Preenchimento obrigatório)

 Email

 Comentário

Comente Também


 Central de Relacionamento    Aqui News     Política de Privacidade     Anuncie Aqui     Entre em Contato

2005-2017 Aqui Sudoeste On-line. Todos os direitos reservados.